Episódio #3 - COVID-19: "E daí?" - Parte I

Ciência, Políticas Públicas e Meio Ambiente

Escute na plataforma de sua preferência

Papagaio de Primata no SpotifyPapagaio de Primata no Google PodcastsPapagaio de Primata na ApplePapagaio de Primata no CastboxPapagaio de Primata no Deezer Papagaio de Primata no StitcherPapagaio de Primata no Podcast AddictPapagaio de Primata no PodchaserPapagaio no Castro FMPapagaio de Primata no TuneIn + AlexaPapagaio de Primata no iHeartPapagaio de Primata no Player FM
Imagem

Episódio #3 - Covid-19: "E daí?" - Parte I
         
Episódio publicado no dia 03/07/2020

De novo a Covid-19? Sim! 
Sabemos que o assunto está sendo debatido todos os dias nos últimos meses. Mas também percebemos que a abordagem pela grande mídia se dá basicamente sobre questões epidemiológicas, clínicas e números de óbitos no Brasil e no mundo. Essas informações são muito importantes, mas também achamos necessário dar voz aos cientistas que estão na linha de frente para compreender, debater e trazer soluções para políticas públicas eficientes e, assim, tentarmos escapar o mais breve possível dessa quarentena! Com isso, neste episódio#3, conversamos com quatro pesquisadores, todos biólogos, que estão pesquisando diferentes temas sobre a Covid-19, desde a ecologia da transmissão até a produção de fármacos.
Precisamos pensar em soluções para a pandemia de uma maneira multidisciplinar, na semana passada foi atingida a marca de 10 milhões de contágios por covid-19 no mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, que geralmente está um pouco à frente da Organização Mundial da Saúde (OMS) ao compilar os dados diretamente dos países.
A pandemia continua acelerando e o mundo está longe de conseguir controlá-la. Assim, precisamos de pessoas na linha de frente trabalhado conjuntamente e, ao mesmo tempo, necessitamos de cidadãos bem informados e comprometidos com ações que minimizem o alastramento da doença. Essas ações envolvem especialmente o isolamento social, uso de máscaras e higiene pessoal. 
Mas será que precisamos fazer realmente tudo isso? Não é exagero? Para que você se convença, primata, sugerimos que escute o episódio#3. Ao compreender a biologia desse vírus que tanto nos assombra, as dificuldades em produzir vacinas e fármacos e como se dá a rápida propagação da doença, acreditamos que você irá cuidar não só de você mas de quem está por perto. Não vamos afrouxar. Se possível, fique em casa.


          Hosts do Episódio #3                     Pesquisadores entrevistados 
          Luiza de Paula                                   Bruno Mota: Universidade Federal de Minas Gerais
          Lucas Perillo                                      Glória Franco: Universidade Federal de Minas Gerais
          Felipe Fonseca                                  Bernardo Reis: Rockefeller University 
          Matteus Carvalho                             Sérvio Ribeiro: Universidade Federal de Ouro Preto
                                                                     
                          
                                          
                               Música do fim do podcast: adaptação de Merengue de Limón by Bruno Amaral



Veja a definição simplificada de alguns temas abordados neste capítulo:


> Hospedeiro acidental:  espécie que é infectada casualmente e que consegue, a partir daí, replicar o parasita entre sua população. No caso dos coronavírus, através de uma mutação e proximidade com a nossa espécie (hospedeiro acidental) conseguiu se replicar/reproduzir entre nossos indivíduos. Porém, a sua “hospedagem” pode levar o indivíduo infectado a óbito, dificultando assim, a sua permanência como hospedeiro, uma vez que ele está eliminando seu reservatório.

> Tempestade de citocinas: as citocinas são moléculas que participam da comunicação entre as células e desempenham um papel particularmente importante na regulação do sistema imunológico, acelerando o processo inflamatório para lidar com infecções. Um dos fatores fatais do coronavírus SARS-CoV-2 é a reação exagerada que ele causa no sistema imunológico que é conhecida como tempestade de citocina.
Uma tempestade de citocina (Cytokine Storm) é uma reação imune potencialmente fatal consistente de ciclo positivo de retroalimentação entre citocinas e glóbulos brancos, com níveis muito altos de várias citocinas. Tempestades de citocinas podem explicar porque algumas pessoas têm uma reação grave aos coronavírus, enquanto outras experimentam apenas sintomas leves.

> Imunidade de rebanho: imunidade de rebanho ou imunidade de grupo, é uma ferramenta utilizada para calcular a taxa de imunidade da população a fim de determinar o estágio em que a epidemia se encontra naquele local. Para que essa imunidade seja alcançada, uma porção da população deve estar imune à doença, ou seja, desenvolver imunidade natural após serem contaminadas, ou serem imunizadas por meio de vacinas.


Neste Episódio #3, uma das entrevistadas foi a Prof. Glória Franco da UFMG. A conversa ficou ótima, mas muito extensa pro episódio. Então escute na íntegra a fala da professora no nosso canal do Youtube!

Glória fala de vacinas, medicamentos e da importância da ciência nesses momentos de crise

Para saber ainda mais
Veja mais algumas citações que usamos no episódio




> Para saber mais sobre vacinas:


> Por que fazer isolamento social?:


> Por que usar máscaras?:

> Mau uso dos recursos naturais e disseminação da Covid-19:


> Covid-19 e conservação da natureza:


> Como o desmatamento ajuda vírus mortais a saltar de animais para humanos?: 


 > Visão geral da Covid-19 severa: aspectos clínicos: 

Queremos saber sua opinião

Ipad







papagaiodeprimata@biologiadaconservacao.com.br

Receba todas as novidades do Papagaio de Primata